• Embarque_tropas_para_angola_1

    Agosto, há cem anos

    Neste ano de 2014, verifica-se o centenário da mortífera e impiedosa Iª Guerra Mundial. Assim, iremos fazer uma retrospectiva de todos os factos nacionais e internacionais que ocorreram nesse ano, através de um diário de um mestre-escola imaginário que, exerce a sua profissão na terra de Miguel Torga, S. Martinho de Anta, em Trás-os-Montes, no […]

  • Bill Brandt

    Nunca mais

    Demais foram os medos, letais e fatais. Das madrugadas que tais, foram eternas demais, Todos os ventres conquistados, dos beijos mortais, Emprenhados, estrangulados, virgens cristais. Sombrio ventre audaz do amor beberei, Das trevas perenes corpos celestiais, Atracados na maresia ao largo do purgatório, Parti sem destino, sem saber porque embarquei. E amar por demais, sempre […]

Artigos

  • A linha há um século

    No jornal «O ECHO», nº18, de 1 de Abril de 1900, p. 1, que era publicado em Paço de Arcos, podemos ler um artigo que nos dá inúmeras informações sobre […]

    Manifesto anti-J

    As juventudes partidárias já tiveram a sua razão de ser. O contacto dos mais jovens com as questões políticas e com a dinâmica dos partidos que integram justificam a existência […]

    As verdadeiras contas

    Quando um político na noite de eleições se proclama presidente de todos os portugueses ou primeiro-ministro de todos os portugueses, presumo que pela euforia da vitória não tenha tido tempo […]

    O cínico que não é cínico

    Mas como é que é isto de um cínico que não é cínico? – pergunta o leitor. Eu explico o que quero dizer. Pense num político qualquer, pois ao fim […]

  • Profissão: queres casar comigo?

    Nas profissões não há bodas de ouro. Nem de prata. Há quando muito, uns flirts e namoriscos. Com sorte, casamentos de bem-te-quero, mal-te-quero. Já não há amores como antigamente, nem […]

    O que é a religião!?

      Sou profano, Insano, leviano, Impostor, e vivido. Enclausurado permaneço nesse engano. E dizerem que vivo sem termo, A verdade é que sou aldrabão de quem odeio. De santo nada […]