• Sem Título

    Charlie vinte e um dias depois

    O dia 7 de Janeiro reservou um lugar na História pelas piores razões. Foi o dia em que os irmãos Saïd e Chérif Kouachi se deslocaram de carro até à sede do semanário francês Charlie Hebdo com o único intuito de assassinar o máximo de pessoas que conseguissem, como resposta às edições que satirizam o […]

  • chuiva_preto_branco

    Uma Europa a preto e branco

    Os atentados de Paris mostraram a grande ameaça que paira sobre a Europa. Esta ameaça tem duas vertentes, que representam duas realidades antagónicas e com práticas diferentes, mas com um vetor comum: a intolerância. Os atacantes do Charlie Hebdo representam as pessoas, os grupos fanáticos que reivindicam uma versão do islamismo que vai contra os […]

Artigos

  • Passo dos Arcos

    Quarenta anos depois, o homem voltava à sua terra de adopção.Nascera na capital do Império, mas com três anos viera para este local situado à beira-mar, e aqui frequentara a […]

    Da vontade

      Ténue, suave pele cor clemente, Doce as tuas mãos, imperativo rei, Que em teu dorso pernoitam tamanhos feitos, Em carícias e lamúrias persinto onde errei. E a tua boca […]

    Os princípios da gestão global atual apontam ao passado

    Os princípios orientadores da gestão moderna nasceram no século XIX e já não respondem às necessidades nem de quem lidera, nem de quem é liderado. Os modelos de gestão ainda […]

    A queda do muro de Berlim

    ​No próximo dia 9 de Novembro de 2014, faz 25 anos que o «famoso» Muro de Berlim caiu. ​Na verdade, o também denominado «Muro da Vergonha», construído pela União Soviética a […]

  • Outubro há cem anos

    Neste ano de 2014, verifica-se o centenário da mortífera e impiedosa Iª Guerra Mundial. Assim, iremos fazer uma retrospectiva de todos os factos nacionais e internacionais que ocorreram nesse ano, […]

    Sufoco

    Em tempestades divinas, tamanho sufoco, Em constante sofrimento, dor permanente, Aclamar a morte, ode suprema, De tão altiva mágoa asfixiante, Seriam dos meus rogos, plena, constante. E sentir o mal […]